O Novo Perfil da Secretária Moderna
Humanas > Secretariado Executivo

O NOVO PERFIL DA SECRETÁRIA


Secretária! Tantas historias e estórias a respeito. Comentários, motivos de inspiração de músicos, de poetas e também de chefes e patrões. Bonita, sensual, bem vestida, perfumada, disponível... Mas isso é coisa do passado! A secretaria convencional de gestos leves, fala mansa, sempre as voltas com a datilografia, atendendo o telefone, anotando recados, cuidando da agenda do chefe, esta em processo de extinção. Em seu lugar surge a profissional, a secretária moderna que digita em micro, que domina a linguagem da informática, que acompanha os acontecimentos da empresa onde trabalha, que analisa as cotações da bolsa, que opina sobre as oscilações do mercado e sugere operações em títulos bancários uma vez que esta em sintonia com o mundo dos negócios, com as atividades do executivo. Desde, com a automação, passa a figura como parceira no desenvolvimento do trabalho. Deixando de lado os exercícios burocrático, preso a papeis, assume a postura de sua assistente, tendo espaço para opinar, assessorar e participar dos problemas administrativos, ampliando o campo profissional, significa que a profissão já chegou na empresa, embutindo maior seletividade, ajudando a desempenhar funções vitais de apoio junto a chefia. Com a automação, a vida da secretaria moderna ganha nova dimensão, possibilitando ganhar tempo na administração das rotinas e abrir novos horizontes para a profissão. Mas não só são as secretárias que ganha com a automação. Os executivos, as chefias passam a ter novo papel nessa relação de trabalho com essa profissional. Entre o executivo e a secretária tem iniciado uma nova cultura de permuta, em reciprocidade contínua de trabalho e uma troca de idéias.

Assim, ao mesmo tempo que a chefia passa a assumir atividades, buscando os resultados no micro, avaliando a flutuações do mercado, as operações da bolsa, redigindo um fax, ou digitando uma carta, compete a secretária aprender novas atividades, como elaborar projetos, montar organogramas, fluxos de produção e outros.

Essa nova cultura na relação de trabalho precisa ser levado em consideração, merecendo especial atenção e busca de treinamento pôr arte da secretária. E isso lhe impõe uma postura, que não a tradicional, transformando lhe o perfil, com decorrência do próprio contexto do mundo. Quando a evolução natural da tecnologia forma e conforma o comportamento das pessoas. Estas buscam trabalhar menos e viver melhor, com mais conforto. Pôr isso nunca deixará de existir um lugar para a secretária moderna, eficiente e competente. E isso não significa que vá deixar de ser bonita, de se apresentar bem, de ser maravilhosa. O que mudou foi o perfil, valorizando o relacionamento de parceria, quando tanto para a chefia, quanto para a secretária, os objetivos são os mesmos: os bons resultados, que interagem em mutualidade permanente no desempenho profissional de ambos.

Às verdadeiras amigas da verdade e de verdade. Às anônimas profissionais que, longe de serem sombras, projetam um brilho que merece atenção todos os dias, pelo que são não só hoje, nosso dia, mas sempre!!!.


SECRETÁRIA MODERNA.

O QUE É SER UMA SECRETÁRIA NO MUNDO MODERNO?

Secretária no mundo moderno é ser uma profissional assessore o executivo, transmitindo informações e executa as tarefas que lhe são confiadas. Ela transformou-se, no mundo moderno de negócios e nessa era da globalização de economia, em assistente executiva que domina as habilidades requeridas num escritório, demonstra capacidade para assumir responsabilidade sem supervisão direta e tem iniciativas para tomar decisões segundo os objetivos assinalados pela autoridade. Atualmente, o executivo espera dela para desempenhar funções de assistente administrativa que possa alivia-lo de trabalhos rotineiros alguns especializados. Daí o mercado de trabalho passa a recrutar profissionais com conhecimento para tarefas que antes eram da competência do executivo.

Em duas funções diárias, a secretária deve ser mais que uma pessoa encarregada da digitação da correspondência, manutenção de arquivos, e atendimento de telefonemas. Ela, as vezes, é a ponte daqueles que tomam decisões gerenciais e os que executarão tais decisões; muitas vezes, porem, ela própria, tomando decisões, executa tarefas relevantes para a empresa. É, pois, nesse momento verdadeira assessora, profissional altamente qualificada. Em geral, os executivos preferem secretarias que lhe transmite segurança nas realizações das tarefas, pois não dispõem de tempo para conferências de pormenores. Pôr isso, esse papel de assistente administrativa não se resume de ser elo de administração e o pessoal de linha; consiste também de ser suporte para o executivo.

Nesse caso, uma secretária, alem das habilidades genéricas que a profissão exige, deverá adquirir conhecimento na área do executivo. Assim, a secretária de um executivo financeiro procurará de obter informações sobre essa área, aprender o jargão técnico, interessar-se pôr artigos que tratam do assunto em jornais e revistas, ler alguns livros iniciais sobre o assunto. Da mesma forma, uma secretária de um médico procurará adquirir informações específicas a um consultório ou clínica.

A competência de uma secretária pode ser avaliada não só pela sua capacidade em lhe dar com papéis ou objetos materiais, mas também com sua habilidade em lhe dar com pessoas. Portanto, inútil pensar numa educação formal com término estabelecido. Não bastam cursos de segundo e terceiro graus para exercer com competência a função de secretária, que exige aprimoramento permanente.

Os enriquecimentos da tarefa de uma secretária moderna pode ser visto em um comparativo de dois tipos estanques: o antigo e o atual. Evidentemente, a apresentação desse tipo tem que ser vista apenas um defeito didático, já que é possível encontrar secretárias do passado que apresentavam desempenho de assistente administrativa e de suporte para seus executivos. Da mesma forma, é possível encontrar quem defenda o ponto de vista que a profissão de secretária deve compreender somente as tarefas de secretariado. Mantendo-se, portanto, aberta a discussão, pode-se dizer que antigamente a secretária atendia um executivo e que hoje ela é assistente da empresa ou de uma área, como, pôr exemplo, a diretoria.

Anteriormente, o executivo ditava cartas que o executivo datilografava. Hoje, o executivo digita sua correspondência e a envia pôr fax ou e-mail, ou delega totalmente à secretária a redação e assinatura de cartas. As tarefas de uma secretária compreendiam recepção e envios de documentos, atendimentos telefônicos, de visitas, manutenção de arquivos e agendas, marcações de reuniões, provisão de material de escritório. Hoje as tarefas de uma secretária compreende gerenciamento e operação de sistema de informação (telefone, fax, copiadoras, microcomputadores ligados pôr modem a rede de informação); gerenciamento de serviços de treinamento, atendimento a clientes, objetivando a oferecer maior qualidade dos produtos ou serviços da empresa para a qual trabalha; apoio logístico a reuniões (preparação de sala, estabelecimento de horário, envio de pauta, provisão de materiais necessários, como canetas, blocos de papeis, lápis, borrachas, clipes, grampeador, pastas e outros).

Com toda essa alteração nos requisitos de desempenho de uma secretária, nada mais oportuno que uma preparação educacional diferente das que ofereciam às secretárias. Enter regras de comportamento a mesa (boas maneiras) e conhecimentos administrativos, financeiros, contábeis, de negócios e outros, é possível que a secretária moderna a estes últimos tipos de conhecimentos. Não queremos aqui polemizar nem considerar a importância da educação em todos os lugares em que a secretária freqüenta. Dito isto, se antes os cursos de secretariado ofereciam técnicas de organização de escritório de atendimento telefônicos e organizações de escritório, hoje é necessário que o curso de secretariado abordem administração, marketing, comercio exterior, contabilidade, finanças processamento de dados (informática), uso de equipamentos de comunicação, como copiadoras, fax, microcomputadores, calculadoras eletrônicas.

Nunca é demais salientar que, as vezes, secretárias são postas em posição de responsabilidade, mas não se lhe delega suficiente autoridade para que levem a cabo tal responsabilidade. O mundo de negócios, com elevado números de tarefas e pressões devido à burocracia, rotinas de trabalhos, tem levado ao executivos a delegar mais responsabilidade a suas secretárias e a implementar as autoridade delas. Embora seja de legitimo interesse pôr informações sobre a organização do escritório, é exigência do mundo de negócios que as secretárias estejam preparadas para desempenhar com competência muitas tarefas especializadas que requerem capacidade para avaliar e julgar antes que sejam executadas. Já não se concebe um executivo pensando pôr uma secretária, que seja capaz apenas de executar tarefas mecânicas. Ela deve estar preparada para o que deve ser feito na maior parte do dia. Muito dessas tarefas são consideradas funções administrativas ou executivas. Entre as responsabilidades adicionais que são esperadas de uma secretária devem ser incluídas:

  • Obtenções de informações para o executivo: copias de artigos de revistas, jornais, resumo de artigos de periódicos.
  • Consultas a fontes de informações (referencia bibliográficas) para obter informações desejadas pelo executivo. Pode ser incluídos aqui o interesse visitas a livrarias para sondagem de novas publicações de interesse do executivo;
  • Participações ativas em encontros e, às vezes, coordenação e presidência de trabalho;
  • Preparação de encontros, congressos e conferências. Faz parte também de suas tarefas atividades lembrar o executivo das tarefas que lhe foram delegadas para esses encontros;
  • Redação de correspondências. A secretária deve ter redação própria, bem como conhecimento gramatical adequado a essa tarefa,. Sua redação deve dispensar a leitura e conferência do executivo. Muitas cartas serão assinadas pôr ela mesma;
  • Preparação de relatórios administrativos e redação de artigos para publicações. A secretária deve ter conhecimento de preparação de texto, de regras básicas de metodologia cientifica, como a NBR 6023/89 da associação brasileira de normas técnicas (norma relativa a elaboração de referência bibliográficas). Evidentemente, o conhecimento de outras NBR é necessário, dependendo da área de atuação da empresa;
  • Digitação e edição de texto;
  • Composição de relatórios, memorando e listas de assuntos que farão parte da conversa profissional do executivo num encontro;
  • Supervisão e treinamentos de auxiliares;
  • Seleção e recomendação de equipamentos para escritório;
  • Aquisição de material de uso diário no escritório;
  • A secretária deve estar atenta para o efeito do rápido desenvolvimento tecnológico, sobre tudo com a introdução de modernos aparelhos de comunicação (variados tipos de telefones, fax, copiadoras e microcomputadores). Esses aparelhos alteraram sobremaneira a rotina cotidiana da execução dos serviços.

Em vez de folhear as pastas de arquivos à procura de documentos, passa a recuperar informações que estão registradas em disquetes ou no winchester no próprio microcomputador. Se necessário um documento escrito, então basta que acione a impressora para que imprima a informação de que necessita. Nada de montanhas de papel e de busca cansativas e intermináveis. O computador evita também a saída do local de trabalho, sobretudo em que a empresa dispõe de redes de computadores.

O cotidiano do escritório, no entanto, entraves na realização das tarefas. O computador emperra, a impressora não imprime, a copiadora estraga, a ligação telefônica não se concluem pôr falta de linha, enfim, as vezes é ilusório imaginar que um escritório automatizado é um paraíso para as secretárias. Suas rotinas foram alteradas pôr problemas que desconhecia: o tempo de espera de resposta do computador, as necessidades de manutenção dos mais variados aparelhos, em muitas situações a secretária passou a viver muito mais rapidamente, a executar tarefas com maior velocidade. Pôr exemplo, a resposta de uma correspondência entre ida ao receptor e volta, demorava alguns dias; hoje com o fax ou com e-mail, a resposta pode ser imediata. E a secretária tem então de desdobrar-se. Engana-se os que imaginam que a automatização liberou totalmente a secretária para tarefas de assistente administrativa, assessora, parceira em virtude da automação dos escritórios.

Esse mundo moderno, contudo, é atraente para as secretárias. Elas não querem as rotinas de 10 anos atrás.

Calculadoras eletrônicas oferecem respostas instantâneas e precisas, e modernas maquinas copiadoras torna o trabalho da secretária muito mais limpo, do que era até pouco tempo atrás, com o uso do papel carbono. Modernos processadores de texto, como o word for windows, e impressoras a laser transformaram a rotina cansativa de datilografias e correções infundáveis e aprazíveis, rápido e satisfatório serviços de confecção e expedição de correspondência.

Essas alterações dividiriam a carreira da secretária em duas, pelo menos: de um lado temos a secretária que ocupa a função de suporte administrativo; de outro, a secretária que exerce a função de rotineiras de escritório.


APRESENTAÇÃO PESSOAL.

Embora a palavra seja um veiculo eficiente de comunicação, a secretária também se comunica de outros meios que não a palavra: gestos expressões corporais, vestuários.

O exagero em qualquer forma de comunicação não verbal ridiculariza sua imagem.

Segundo minicucci (1983:217):

"A comunicação humana que pretende ser exclusivamente verbal corre o risco de intelectualizar-se. Pôr outro lado, a comunicação que pretendesse dissociar-se de todo recurso a linguagem seria dificilmente inteligível ao outro, pelo fato que não recorre a uma simbolização na expressão de si."

Como a secretária representa a empresa, sua postura física deve ser equilibrada. Não há regras fixas, mas é recomendável que, ao atender uma pessoa ou dirigir-se a sala do executivo, caminhe com elegância evitando fazê-lo desajeitadamente, com pernas abertas, ombros pendentes, costas curvadas, cabeça baixa. A postura deve ser firme, sem trejeitos, torcimento de mãos, gesticulação excessiva.


COMO ALCANÇAR OBJETIVOS.

Uma pessoa pode alcaçar seus objetivos quando determina seus valores e metas de vida. Pôr isso, é necessário que você conheça suas qualidades e riquezas aquilates ao seu potencial de realização. Você trabalha sobretudo com comunicação oral e escrita; da comunicação escrita que você cuida, grande parte é correspondência comercial, e em todas atividades que desempenha depara com pessoas. Procure pôr tanto aperfeiçoar sua técnica redacional, suas habilidades de comunicação suas capacidade de interação com as pessoas. São obstáculos á consecução de objetivos profissionais: indiscrição desinteresse profissional, uso abusivo do telefone para conversas particulares, desleixo com a expressão corporal e roupas, excesso de curiosidade, ausência prolongada da sala de onde trabalha, preocupação de trabalho manuais que trouxe de casa, transações comerciais particulares, hábitos de ingerir alimentos no escritório, exagero na apresentação pessoal, impertinência, egoísmo de todo tipo e até a chantagem moral.

A capacidade reflexiva da secretária em constante vigília distingue uma pessoa que pensa e executa; ela não é apenas uma executante. Pôr isso, interroga-se continuamente sobre quais são seus objetivos profissionais, que há de bom em seu ambiente de trabalho, nas tarefas que executa, quais são suas características profissionais, ou seja, o que lhe dá maior prazer; indague a si mesma quanto a possibilidade de desempenhar novas tarefas, se existem oportunidades de crescimento profissional dentro da empresa, que tipo de conhecimento é necessário para ocupar novas posições.

Quem são as secretárias do novo século?

Há muito tempo a secretária deixou de apenas servir café e anotar recado. Hoje ela é peça chave para a empresa. Seu trabalho influencia nos resultados da empresa. Por isso, ela deve estar em sintonia com o momento e com ela mesma. Basicamente, podemos dividir as atividades da secretária em duas linhas de atribuições: como ser humano e como profissional.

A secretária enquanto ser humano:

  • Apresentar um alto valor de si mesma;
  • Ter uma vida pessoal saudável;
  • Possuir espírito jovem;
  • Contagiar e empolgar as pessoas;
  • Mostrar competência no relacionamento interpessoal;
  • Montar uma rede de amigos globais;
  • Ter coragem para assumir riscos;
  • Superar obstáculos;
  • Cuidar do visual.

A secretária enquanto profissional:

  • Abandonar velhas práticas;
  • Enxergar a mudança como oportunidade;
  • Buscar uma visão global da empresa;
  • Priorizar o tempo;
  • Focar a eficácia;
  • Saber escutar e comunicar;
  • Conhecer a cultura de outros países;
  • Ser flexível;
  • Montar parceria de sucesso com executivos;
  • Compartilhar conhecimento;
  • Estar preparada para circular no mercado de trabalho;
  • Aprender sempre.


ENTREVISTAS COM ALGUMAS PROFISSIONAIS.

ENTREVISTA 1

Entrevista - Rosana Grappeggia Cruz secretária da presidência da Nortel Networks

Rosana Cruz trabalha como secretária há 13 anos. Ela é o tipo de profissional que adora assumir responsabilidades e se irrita quando tem poucas coisas para fazer! Hoje, como secretária da presidência da Nortel Networks, empresa líder em internet global, Rosana conta um pouco de tudo que aprendeu sobre o mercado nesses anos de trabalho

Empregos.com.br - Como começou sua carreira de secretária?

Rosana Cruz - Na verdade, nunca tinha pensado em ser secretária. O meu sonho mesmo era ser professora! Posso dizer que caí de pára-quedas na profissão, foi por acaso mesmo....Eu estudava línguas e literatura inglesa na PUC e comecei a trabalhar como recepcionista bílingue para ajudar nas despesas da faculdade. As secretárias se afeiçoaram muito a mim e começaram a me "puxar" para o trabalho delas. Fui ficando, ficando, até que, quando acabei a faculdade, vi que não poderia mais ser professora pois, além de o sálario ser bem menor do que aquilo que já estava ganhando, já tinha me apegado muito à profissão. Hoje, adoro ser secretária!

Empregos.com.br - Não ter um curso específico na área chegou a lhe prejudicar de alguma forma?

Rosana Cruz - Há alguns anos tive problemas na hora de obter o registro na DRT, tanto que decidi fazer um curso de especialização nessa área. Hoje, é muito importante ter um curso técnico ou formação superior para ser uma profissional requisitada pelo mercado. Como a demanda é maior que a oferta de trabalho, o "funil" é cada vez mais rigoroso, então, na minha opinião, é imprescindível escrever e falar bem o português além de saber mais uma ou duas línguas com fluência e ser muito dinâmica.

Empregos.com.br - Qual o perfil da secretária do século XXI?

Rosana Cruz - A secretária deve estar sempre em busca de novas informações - saber um pouco de tudo faz parte do nosso dia-a-dia. Entender mais sobre a economia local e internacional, estar sempre por dentro das últimas novidades em informática e internet e estabelecer como meta a realização de cursos no exterior pela empresa ou com recursos próprios é muito importante. O lema é estar "plugada e antenada" sempre. Ser dedicada e habilidosa também é muito importante, pois temos que estar preparadas para organizar jantares, escolher os vinhos que serão servidos durante a refeição (pretendo até fazer um curso para entender mais sobre o assunto) e participar de atividades mais complexas como vídeo/teleconferências com pessoas de qualquer país no mundo.

Empregos.com.br - Existem muitos casos de secretárias que foram convidadas a assumir outros cargos nas empresas onde trabalhavam? O que acha disso?

Rosana Cruz - Chega uma hora em nossa profissão que não há mais para onde subir - como secretária da presidência, por exemplo. Não conheço pessoalmente, mas já ouvi casos de pessoas que foram promovidas ou recolocadas em outra função dentro da área onde já trabalhavam e tinham muito conhecimento. As oportunidades podem ser boas, mas muitas vezes a pessoa busca novas oportunidades por não estar satisfeita com a função que está exercendo.

Empregos.com.br - As secretárias realmente podem influenciar nas decisões dos chefes?

Rosana Cruz - Sem dúvida nenhuma, mas é aí que entra uma coisa muito importante - bom senso! Em nossa profissão, não há como negar que ficamos sabendo de vários segredos e assuntos confidenciais da empresa, por isso defendo que todas as profissionais dessa área devem ser responsáveis e saber muito bem sobre aquilo que estão fazendo

Entrevista 2

As secretárias se transformam!

por Daniele Aronque e Juliana Falcão

Datilografar cartas e memorandos, organizar reuniões, servir cafezinhos, atender telefonemas - já houve um tempo em que essa era a imagem e a função das secretárias.

Para alegria de todas as profissionais da área esse estereótipo ligado à funções operacionais e mecânicas está ficando cada vez mais distante da realidade. Hoje as secretárias exercem um papel estratégico dentro das empresas - é claro que continuam escrevendo cartas, organizando encontros e marcando reuniões - mas cada vez mais estão inseridas no dia-a-dia da empresa, conhecendo e entendendo tudo o que acontece ao seu redor, muitas vezes até influenciando, com bom senso, nas decisões da chefia.

Hoje as secretárias formam um enorme contigente: só no Brasil, são mais de 2 milhões de profissionais que compram, contratam, influenciam decisões e solucionam problemas.

Na opinião de Leida Borba de Moraes, presidente da Fenassec (Federação Nacional das Secretárias e Secretários), essa é uma profissão que vem se transformando, se expandindo e adquirindo nova roupagem, de acordo com a diferentes realidades das empresas em que cada um trabalha.

"Nos últimos anos houve uma retração no mercado para várias profissões, mas a de secretária vem se mantendo estável, já que estamos ligadas à estrutura da empresa e não ao que é produzido, vendido ou negociado", diz Leida.

Segundo Stefi Maerker, diretora da SEC Secretary Search & Training, os próprios executivos que solicitam os serviços da sua consultoria deixam claro que, se por um lado o poder de decisão das secretárias aumentou, por outro aumentaram as exigências do mercado. "Se a profissional não for organizada, ágil e com espírito de liderança, dificilmente consegue desempenhar sua função", completa.

As exigências também mudaram muito - antes existia o estereótipo de que a boa aparência definia a boa secretária. Hoje, as exigências na hora da contratação são cada vez maiores: curso específico de secretariado (técnico ou superior), boa redação, habilidade com micro e internet, fluência em no mínimo um idioma além do português... e por aí vai!

"Hoje as secretárias têm que ser muito versáteis para se adaptar às diferentes situações. Encontramos no mercado várias situações, como a secretária atendendo a um só executivo, várias secretárias para um executivo, uma secretária para vários diretores ou gerentes...", explica Leda.


Panorama do mercado.

Número de profissionais no país*: cerca de 2 milhões

Denominação preferida*:

1º Secretária Executiva
2º Assistente Administrativa
3º Secretária

Perfil das Vagas **

Secretárias Bilíngues e Trilíngues: ocupam 90% das vagas oferecidas
Secretárias com inglês intermediário: ocupam 10% das vagas oferecidas

Média Salarial por porte de empresa*

Multinacionais e grande porte

Máximo

Mínimo

Presidência Bi/Trilíngüe

3.500,00

2.500,00

Sênior Bilíngüe

2.500,00

1.500,00

Pleno Bilíngüe

2.300,00

1.300,00

Júnior Bilíngüe

1.200,00

900,00


Grande e médio porte

Máximo

Mínimo

Senior Português

1.300,00

850,00

Junior Português

700,00

400,00


Pequenas Empresas

Máximo

Mínimo

Secretária

800,00

500,00


*dados da Federação Nacional das Secretárias e Secretários
**dados da consultoria SEC Secretary & Training

Formação.

O cargo de secretária cresceu consideravelmente após a II Guerra Mundial, quando o mercado de trabalho passou a abrir suas portas para a mão-de-obra feminina. Hoje, segundo Maria do Carmo Assis, Diretora Administrativa da Fenassec, Federação Nacional de Secretárias e Secretários, existem cerca de dois milhões de profissionais exercendo essa função.

A profissão é regulamentada pelas leis 7.377, de 30 de setembro de 1985 e 9.261, de 11 de janeiro de 1996. Para exercer a atividade, a secretária deve tirar registro junto à DRT (Delegacia Regional do Trabalho).

De acordo com essas leis, pode exercer a função de Secretário Executivo o profissional diplomado no Brasil por curso superior de Secretariado, reconhecido por Lei; diplomado no exterior por curso de Secretariado, cujo diploma seja revalidado no Brasil, na forma de Lei; ou portadores de diploma de nível superior que possam comprovar, por meio de declarações de empregadores, o exercício efetivo.

Para a função de Técnico em Secretariado, o profissional deve possuir certificado de conclusão de curso de Secretariado com nível de 2º. Grau, ou ter certificado de conclusão do Ensino Médio, mas deve comprovar, através de declarações de empregadores, o exercício efetivo.

O mercado de trabalho está aberto para profissionais que fazem cursos técnicos ou faculdade. A diferença está no número de funções realizadas e na remuneração. As secretárias de nível superior prestam, por exemplo, assessoria direta a executivos.

Os cursos superiores duram, em média três anos. Nos técnicos, o profissional pode optar por fazer o 2º grau técnico em Secretariado, com duração de três anos, ou os cursos de suplência, com duração de um ano e meio para os que já possuem o diploma do ensino médio.

As disciplinas também variam de acordo com o tipo de curso. Os técnicos e de suplência, por exemplo, ministram matérias como Técnicas de Secretariado, Português e Comunicação, Inglês, Informática (Windows, Word, Excel e Agenda Eletrônica), Legislação (Comercial e Laboral), Contabilidade e Gestão para Secretárias.

Os cursos de graduação, além de Português, Inglês e Técnicas Secretariais, ministram também Sociologia, Direito, Economia, Comunicação Verbal, Ética, Psicologia Aplicada à Administração e, em alguns casos, Espanhol.

Curiosidades.

  • O Dia Nacional das Secretárias é comemorado no dia 30 de Setembro;
  • O Dia Internacional das Secretárias é comemorado na última quarta-feira do mês de abril;
  • São Jerônimo é o santo protetor das secretárias. Secretário do Papa Dâmaso, ele governou a Igreja Católica de 367 a 384. Seu dia é 30 de Setembro;
  • O Código de Ética do Profissional de Secretariado foi publicado pela primeira vez no Diário Oficial da União no dia 7 de Julho de 1989;
  • Os profissionais graduados usam um anel de pedra safira azu;l
  • Já o dos profissionais técnicos é de águas marinhas.

Dicas para se tornar uma profissional de sucesso

por Stefi Maerker *

  • Preocupe-se menos com promoções e mais em desenvolver novas habilidades, ainda que com a mesma nomenclatura de cargo.
  • Aproveite os cursos oferecidos pela empresa e extraia todos conhecimentos possíveis, independente de estarem diretamente relacionados ou não ao seu cargo.
  • A cada início do ano e coloque suas metas no papel - pense sempre em ampliar sua formação acadêmica.
  • Socialize mais, faça pequenos intervalos para respirar, coma menos na sua mesa sozinho, faça mais amigos no ambiente de trabalho.
  • Organize-se e programe-se para aproveitar melhor o tempo de trabalho.
  • Não se acomode com o que não é satisfatório - invista em coisas boas e elimine as que não lhe acrescentam nada.
  • Saiba escolher projetos importantes - não ocupe todo seu tempo com coisas insignificantes e saiba esperar por trabalhos que realmente lhe tragam experiência.
  • Arrisque mais, se dê mais chances de crescer, de fazer mais e melhor.
  • Afete-se menos com pequenos imprevistos, malcriações e atitudes das pessoas - deixe que elas sofram as conseqüências de seus atos.
  • Aprenda com seus erros, eles servem de lição para que você não tome essa atitude novamente. Mais importante ainda, aprenda com as experiências e erros dos outros.
  • Procure saber as expectativas que seus colegas e superiores têm de você.
  • Evite o stress - mas não deixe de se preocupar com o trabalho.
  • Aprenda a esquecer um pouco, para arejar a cabeça. Curta sua carreira e aproveite todas as fases, sejam elas boas ou ruins. Trabalhar é o que você mais faz na vida, então viva intensamente!

* Stefi Maerker é diretora e consultora da SEC Secretary Search & Training e também autora dos livros Mulheres de Sucesso - Os Segredos das Mulheres Que Fizeram História e Secretária - Uma Parceria de Sucesso


CONCLUSÃO

Profissão ainda eminentemente feminina, a secretária passou por grandes transformações, principalmente nos últimos dez anos. Ao contrário de muitas profissões, no entanto, a secretária conseguiu sobreviver á maré de mudanças pelas quais as empresas passaram na última década. Sobreviveu porque soube se adaptar e assim, chegou ao Século XXI com novo perfil e com mais poder. O perfil mais procurado para preencher sua vaga, fala em capacidade de gerenciamento, habilidade para tomar decisões e relacionar-se com todos os níveis hierárquicos, bem como capacidade para entender o negócio e as estratégias da empresa.Enfim, é uma solucinadora de problemas em quemos chefes confiam e, por isso mesmo, delegam tarefas extremamente importantes.

No surgimento da era da informática e da qualidade, muito se questionou a utilidade da profissão de secretária. Houve mesmo quem a considerasse extinta.O tempo mostrou que, mais uma vez, esta profissão surpreenderia com sua notável capacidade de acompanhar os diferentes paradigmas empresariais. Muito longe da extinção, esta profissão apresenta-se revitalizada, pronta para enfrentar as inovações do mundo do trabalho devendo, porém, estar em constante busca do aprimoramento pessoal e profissional.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

-AZEVEDO, I e COSTA, S. I. da Secretária: um guia Prático. São Paulo: SENAC, 2000.

-CARVALHO, A. P. de e GRISSON, D. Manual do Secretariado Executivo.3.ed. São Paulo:D`livros, 2000

-MAERKER, S. Mulheres de Sucesso. São Paulo:Gente, 1999.

-MEDEIROS,J.B. e HERNANDES, S. Mnual da secretária. 6.ed. São Paulo: Atlas; 1995.

- NATALENCE, L. A Secretária do futuro. Rio de Janeiro:Qualitymark,1998

-ENTREVISTAS