No Mundo da Lua - TDAH

No Mundo da Lua - TDAH


Introdução

Pessoas que têm dificuldades de manter a atenção estão sempre inquietas ou pensando em outras coisas quando se discute com ela, que vive viajando ou sonhando acordada’ popularmente ,que não suporta monotonia e atos repetitivos para além de outros sintomas são consideradas pessoas imperativas.

A Hiperatividade pode ser observada em pessoas a partir da impulsividade na realização dos atos do dia- a -dia , provocando dificuldades em levar as coisas a sério ou mesmo em terminá-las. Este sintoma ocasiona problemas em diversas situações da vida sejam elas acadêmicas ,na vida profissional ,social e familiar.

"o TDAH é um dos transtornos mais bem estudados na medicina e os dados gerais sobre sua validade são muito mais convincentes que a maioria dos transtornos mentais e até mesmo que muitas condições médicas" Paulo Mattos citando Associação médica americana,1998.

O TDAH (transtorno psiquiátrico ou neuropsiquiátrico) pode ser um problema a vida toda ,crônico na maioria dos casos (mais de 60%) ,causando dificuldades tanto para a criança que vai a escola quanto para o adulto em casa com a família. No adulto os sintomas são os mesmos de uma criança ou adolescente, entretanto com uma nova expressão.

Existem três tipos de TDAH :

"Os sintomas expressam-se de forma parecida nas diferentes etapas da vida : o aluno que não presta atenção ao que a professora diz e o marido que parece não escutar a mulher; a aluna que não pára sentada um só minuto e a profissional que vive arranjando coisas para fazer e se movimentar o tempo todo;o garoto que responde a pergunta sem ler até o final porque é impulsivo e o marido que decide as coisas sem consultar a esposa" .pg 18

Apesar destes sintomas serem freqüentes e causarem vários problemas na vida do individuo ,eles podem ficar muito tempo ou a vida inteira sem serem considerados como expressão de um verdadeiro transtorno,que não é diagnosticado e tratado de modo correto.

Pessoas portadoras de TDAH têm muitas coisas em comum ,mas não são necessariamente iguais no seu comportamento, os sintomas podem ser sempre os mesmos, porém sua expressão vai depender de quem é o individuo que tem este transtorno.

O TDAH se caracteriza por uma combinação de dois grupos de sintomas :

Sintoma de DESATENÇÃO (eles devem ocorrer freqüentemente)

Sintomas de hiperatividade e impulsividade (eles devem ocorrer freqüentemente).

Para afirmar que um individuo tem TDAH na forma predominantemente desatenta ele deve apresentar pelo menos seis sintomas referidos a desatenção.No caso da forma predominantemente hiperativa é necessário apresentar ao menos seis sintomas dos nove referidos a forma hiperativa/impulsiva e na forma combinada, é necessário apresentar pelo menos seis sintomas de cada um dos dois módulos.Além destas formas referidas acima para um diagnóstico completo é obrigatória a investigação e a conclusão do seguinte diagnostico:

Os sintomas do TDAH podem manifestar-se desde uma idade muito precoce,há referencia a inquietude desde o berço. Na fase pré-escolar essas crianças apresentam uma energia incomum,não sabem esperar a vez nas brincadeiras,interrompe os demais colegas vivem a ‘ mil por hora’,são lentas para realizarem atividades de cópia e na execução dos deveres porque "voam os todos inteiros" ,cometem muitos erros por desatenção,vivem apagando ou rasurando o que escrevem em geral os portadores de TDAH não prestam atenção em detalhes ,o que pode atrapalhar bastante o seu desempenho nas provas. No período pré-escolar ,os sintomas de hiperatividade e desatenção podem não ser tão facilmente identificado pelo fato de as atividades serem mais dinâmicas e, a atenção do professor ser mais individualizada.

É a partir da alfabetização onde as crianças começam a participar de atividades que exigem maior atenção e que surgem novas exigências de comportamento que implica permanecer mais tempo sentada em sala de aula e o conteúdo didático ser mais aprofundado o que torna necessário a responsabilidade.

Essas crianças além de serem impulsivas não avaliam as conseqüências de nada e freqüentemente se machucam.Á medida que os anos passam ,a agitação motora pode diminuir, entretanto as maiorias destas crianças se mostram inquietas ,mexendo os pés e mãos incessantemente.

"É imprescindível ter certeza de que os sintomas listados acima estejam presentes desde precocemente.ninguém ‘passa a ter’ TDAH apenas na vida adulta ou no finalzinho da adolescência!." Pg.27

Acredita-se que o TDAH é mais comum em meninos que em meninas ,isso porque os meninos tendem a ‘criar mais confusão’ e incomodar mais em sala de aula ,sendo encaminhados para avaliação médica a pedido dos professores, sendo diagnosticados com mais freqüência, pois as meninas tendem a não perturbarem e incomodar tanto passando muito tempo ,ou até a vida inteira sem um diagnostico.

Ao analisar crianças e adolescentes com TDAH até a vida adulta comparada com demais crianças ,chegaram-se à conclusão que :

1) completam menos anos de escolaridade

2) têm maior incidência de uso de álcool e drogas

3) Têm maior índice de desemprego

4) Têm, mas freqüentemente baixa auto-estima

5) Têm menos habilidades sociais

6) Têm mais isolamento social

7) Têm maior incidência de tentativas de suicídio

8)Têm maior incidência de vários problemas neuropsiquiátricos,em especial depressão e ansiedade.

Entre os problemas mais comuns estão a depressão e a ansiedade.

Crianças deprimidas tendem a ficar mais irritada ,com queda do rendimento escolar.

Elas também não têm apetite normal e manifestam menos interesse por brincadeiras e jogos.Muitas crianças apresentam sintomas físicos (‘sumarização’),como dores de cabeça ou dores de barriga,principalmente antes de provas ou testes escolares.

Os transtornos de ansiedade mais comuns encontrados no TDAH são: o transtorno de ansiedade generalizada (TAG) ,quando ocorrem níveis constantes de ansiedade (oscilantes ao longo do tempo) e as fobias (medos intensos de algo ou uma situação especifica).Algumas crianças apresentam idéias persistentes (medos de doenças u sujeira) e comportamentos repetitivos ,rituais,tais como checar fechadura ,lavar as mãos ou contar repetidamente as coisas sempre em numero determinado de vezes.Outras crianças têm rituais que passam por ‘manias’:fechar a porta três vezes ,bater no interruptor quatro vezes,etc.Nesses casos,dizemos que elas apresentam Transtorno obsessivo-Compulsivo (TOC).

Trabalhos Relacionados