Características e Diferencas das Teorias Estruturalista e Comportamental
Humanas > Administração

Teorias Estruturalista e Comportamental

NATAL

2004


Introdução

O presente trabalho faz uma análise das Teorias Estruturalista e Comportamental, abordando princípios e conceitos importantes para o entendimento da Teoria Geral da Administração. A Teoria Comportamental, que visa o homem administrativo e tem ênfase nas pessoas e no ambiente, representa um desdobramento da Teoria das Relações Humanas porém com reformulações e critica a Teoria Clássica e Burocrática. Enquanto que a Teoria Estruturalista, que visa o homem organizacional e tem ênfase na estrutura organizacional, nas pessoas e no ambiente, surgiu para tentar resolver conflitos existentes entre a Teoria Clássica e das Relações Humanas e como um desdobramento da Burocracia.

Iremos também fazer uma abordagem técnica sobre o Senac, empresa na qual foi utilizada para estudo e analise, sendo observado a aplicabilidade de ambas as teorias em seu cotidiano.


Teoria Comportamental

Desde o início da moderna sociedade industrial, deu para entender que a produção e o desempenho da organização dependem do comportamento das pessoas e não da eficiência das técnicas.

A despreocupação da escola clássica com os fatores humanos e apenas aparente. O movimento da administração cientifica, existia pessoas que tenha interesse no comportamento de outras pessoas e daí estudaram seu impacto dentro da administração.

O enfoque é predominantemente técnico, enfatizando os métodos de trabalho, a organização da empresa, as atribuições do administrador, a eficiência dos Recursos Materiais. É o enfoque da administração científica, do processo administrativo e de grande parte da teoria das organizações. As necessidades, interesses e sentimentos das pessoas que trabalham nas organizações ficam em plano secundário, ou sequer estão entre as cogitações de quem adota exclusivamente o enfoque técnico.

Nesse sentido, a Teoria Comportamental indica a mais forte influência da psicologia organizacional sobre a Teoria Administrativa. Hoje, a abordagem comportamental é uma das populares versões da Teoria Administrativa.

A Teoria Comportamental trouxe novos conceitos sobre a motivação, liderança, comunicação, dinâmica de grupo, processo decisório, comportamento organizacional, estilos administrativo, que alteram completamente os rumos da teoria administrativa, tornando-a mais humana e amigável (MAXIMIANO, 2002, p. 231).

Existem vários precursores na comportamental as quais se destacam:

Hebert Alexander Simon, em 1947 publica um livro Comportamento Administrativo que marca o início de teoria. Mary Parker Follett, Barnar, Kurt Lewin, Mayo.

Características da Comportamental:

  • Explicar o enfoque comportamental e suas diferenças em relação a outros enfoques da administração.
  • Apresentar as origens e a evolução do enfoque comportamental na administração.
  • Apresentar sucintamente os principais pontos de interesse do enfoque comportamental para a administração.
  • Competências, ou aptidões e habilidade, que compõem o sistema de forças que definem as escolhas profissionais e o nível de desempenho dos indivíduos e dos grupos.


Teoria Estruturalista

Em torno de 1947, destaca-se a teoria estruturalista que tinha ênfase na estrutura organizacional, nas pessoas e no ambiente, a qual se caracterizou como um desdobramento da teoria de burocracia, com uma tênue aproximação com a Teoria das relações humanas. Para os estruturalistas, a sociedade moderna é constituída de organizações, das quais o homem depende para nascer, viver e morrer. Desta forma, se a teoria das relações humanas estudou a relação nos grupos, o Estruturalismo dedicou-se às relações de interação entre as organizações.

Os estruturalistas procuram definir o perfil das pessoas que desempenham diferentes papéis frente às organizações, com as quais interagem. Para eles, o homem organizacional, para ser bem sucedido em sua vida social e organizacional, precisa;

  • demonstrar flexibilidade, face as constantes mudanças a que esta sujeita, considerando os seguintes papeis que vive;
  • ter tolerância à frustração, decorrente dos desgastes provocados pelas divergências entre interesses individuais e organizacionais;
  • desenvolver a capacidade de adiar as recompensas, aprendendo a compensar o trabalho rotineiro;
  • desenvolver um permanente desejo de realização, para garantir a conformidade cooperação com as normas organizacionais, as quais vão permitir adaptação e desenvolvimento, inclusive de carreira, no caso de organizações de trabalho.

O conceito de homem organizacional se contrapõe ao homem econômico da teoria clássica, voltado essencialmente às recompensas financeiras e ao homem social, da teoria das relações humanas, que tinha como objetivo maior, a aprovação e aceitação dos grupos informais com os quais se relacionava.

Os estruturalistas desenvolveram modelos de análise organizacional, nos quais relacionam ou ampliam conceitos das abordagens clássica, das relações humanas ou da burocracia, usando uma abordagem múltipla quando tratam da organização. Desta forma tratam;

  • Da organização formal e informal;
  • Das relações informais entre empregados e grupos;
  • Da importância simultânea das recompensas econômicas sociais;
  • Das organizações como sistemas fechados e/ou abertos ao meio;
  • Das relações interorganizacionais.

A idéia básica da estruturalista é considerar a organização em todos os seus aspectos como uma só estrutura, fornecendo uma visão integrada da mesma.


Semelhanças e Diferenças

Ambas tinham ênfase nas pessoas e no ambiente, sendo que, a Teoria Comportamental focava o homem administrativo e fundamenta-se no comportamento individual das pessoas, usava muita a motivação humana e acredita também que o administrador precisa conhecer as necessidades para compreender melhor o comportamento humano. A Teoria Estruturalista focava o homem organizacional, considerava a organização em todos os aspectos mostrando a necessidade de visualizar a organização como uma unidade social, mostrando que o todo é maior do que a simples soma de todas as partes.


Caracterização da Empresa

O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial – SENAC AR/RN, foi criado em 10 de janeiro de 1946 e é uma instituição de direito privado, aberto a toda sociedade.Tem como finalidade oferecer formação profissional sólida e abrangente, de caráter polivalente, nos termos requeridos pelo projeto pedagógico, além de ações extensivas à formação profissional, coerentes a função social da instituição.

É da sua competência, a observação das diretrizes gerais de ação do Departamento Nacional, para a concretização do seu programa de trabalho frente aos desafios de expandir, diversificar e garantir a qualidade de seus serviços e produtos educacionais; de atingir progressivamente melhores níveis de auto-sustentação e de aprimorar competências gerenciais e eficácia de processos.

Tendo também como participação significativa nos cursos de formação profissional o ensino à distancia, sendo as disciplinas do núcleo da área oferecidas através da metodologia. Estando presente em todas as unidades operativas, tanto na capital quanto no interior, vem desenvolvendo junto aos alunos além do conhecimento especifico, as habilidades de leitura, escrita, auto estudo e administração do tempo.

Dados e Estatísticas do Senac

  • 12 áreas de formação.
  • Mais de 2.000 tipos de cursos de qualificação, aperfeiçoamento, habilitação e especificação.
  • 650 unidades em todo país. (fonte senac)
  • 1.856 municípios em todo país.(fonte senac)
  • 60 unidades móveis, sendo 59 carretas-escolas e 1 bolsa escola. (fonte senac)

Objetivos

  • Ampliar significativamente o acesso da sociedade às ações educacionais do SENAC.
  • Atender às necessidades do mercado, em harmonia com a busca de sustentação financeira.
  • Focar a atuação institucional no cliente.
  • Assegurar a liderança na educação para o trabalho em comercio e serviços.
  • Adequar as áreas de atuação do SENAC e seu vetor de serviços e produtos a realidade do mercado.
  • Alcançar a excelência nas áreas estratégicas de vocação de cada departamento regional.
  • Atrair e reter pessoal capacitado e com alto potencial de agregação de valor à instituição e a seus produtos e serviços.
  • Atualizar o padrão tecnológico do SENAC com ênfase na conectividade de todo sistema em tempo real.
  • Implantar e consolidar o modelo de gestão profissional no âmbito de todo sistema SENAC.

Estrutura Organizacional

A estrutura organizacional do Sistema Senac compreende a Administração nacional, com jurisdição em cada estado brasileiro. Integram a Administração Nacional;

  • O Conselho Nacional – órgão deliberativo máximo do sistema Senac, de estrutura tripartite (governo, empresários, trabalhadores), dirigido pelo presidente da Confederação Nacional do Comércio – CNC.
  • O Conselho Fiscal – órgão de fiscalização orçamentária, contábil e financeira.
  • Departamento Nacional – órgão executivo da Administração Nacional, responsável pela coordenação das políticas e diretrizes nacionais do Sistema Senac e pela assistência técnica aos Departamentos Regionais.

Com sede no Rio de Janeiro, regionais em cada capital e unidades em várias cidades, em cada estado o senac possui estrutura organizacional semelhante a nacional, com a Administração Regional compondo-se de um Conselho Regional (órgão deliberativo) de um Departamento Regional (órgão executivo)

Público Alvo

Com a missão de desenvolver pessoas e organizações para o mundo do trabalho através de ações educacionais e de conhecimentos em comércio e serviço, contribuindo para o desenvolvimento do país através da educação profissional, o público alvo são todas aquelas pessoas que tenham interesse em se especializarem nas áreas de Gestão e Comércio, Comunicação e Artes, Saúde, Imagem Pessoal, Informática,Turismo e Hospitalidade.

Endereços e Meios de Comunicação

SENAC Centro – Natal-RN

R: São Tomé, 444 – Centro

Telemarketing (84)221-4447

Cep: 59025-030

E-mail: senac-centro@rn.senac.br

SENAC Alecrim – Natal – RN

AV: Alexandrino de Alencar, 556 – Alecrim

Tel: (84)213-6757/213-6695

Cep: 59030-350

E-mail: senac-alecrim@rn.senac.br

SENAC Zona Norte – Natal – RN

R: Travessa Macaé, 2875 – Potengi

Tel: (84) 214-2387

Cep: 59100-185

E-mail: znorte@rn.senac.br

SENAC Parnamirim - RN

AV: Pires de Campos, 09 – Centro

TEL: (84)272-6116

Cep: 59150-000

E-mail: parnamirim@rn.senac.br

SENAC Macaíba – RN

R: N.S.Conceição, 117 – Centro

Tel: (84) 271-1504

Cep: 59280-000

E-mail: senac-macaiba@rn.senac.br

SENAC Assú – RN

R: 24 de junho, 1092 – Centro

Tel: (84) 331-1585

Cep: 59650-050

E-mail: senac-assu@uol.com.br

SENAC Caicó – RN

AV: Cel. Martiniano, 443 – Centro

Tel: (84) 421-3933

Cep: 59300-300

E-mail: senac.caico@seol.com.br

SENAC Santa Cruz – RN

R: Dr. Pedro Medeiros, 175 – Centro

Tel: (84) 291-3522

Cep: 59200-000

E-mail: senac-santacruz@ig.com.br

SENAC Mossoró – RN

R: Dr: João Marcelino s/n – N.Betânia

Telefax: (84) 316-3560

Cep: 59030-350

E-mail: senac-mossoro@uol.com.br

Barreira Roxa Hotel Escola Senac – RN

Via Costeira

Tel: (84) 209-4000

E-mail: informacoesbarreiraroxa@rn.senac.br

Site: www.rn.senac.br


Apresentação dos Resultados

Em nossa visita técnica realizamos uma pequena entrevista ao chefe de recursos humano.

1º) Qual o envolvimento da Teoria Estruturalista no Senac?

O Senac tem como objetivo ser auto-sustentável pelo comércio, e sua ênfase e no bem estar da estrutura e dos comerciantes.

2º) O Senac é classificado como uma empresa formal ou informal?

Como uma empresa formal, pois sua missão é capacitar pessoas e organização no trabalho com ações educacionais e disseminando conhecimentos em comércio de bens e serviços.

3º) Quais são os níveis organizacionais da empresa?

Existe um diretório nacional que da informações para o diretório regional, que por sua vez passa informações para um diretório local que escolhe em cada estado sua equipe.

4º) Qual o objetivo do Senac, em relação à Teoria Estruturalista?

Atender aos comerciantes e capacitá-los ao mercado de trabalho.

5º) Quais os objetivos sociais do Senac?

Orientar ao mercado de trabalho a renovar suas técnicas juntamente com a modernização dos novos tempos.

6º) Entre a Teoria Comportamental e a Estruturalista, qual delas o Senac se encaixa?

Na estruturalista, pois o senac tem ênfase na estrutura organizacional nas pessoas e no ambiente.


Comentário

Podemos observar que o Senac é uma empresa formal, que trabalha com a capacitação de pessoas e organização em ambientes de trabalho, sendo uma seguidora da Teoria Estruturalista por ter ênfase na estrutura organizacional.

Observamos também que os níveis institucionais do Senac ficam divididos da seguinte forma: diretório nacional (nível institucional), diretório regional (nível intermediário), diretório local e equipes de cada estado (nível operacional).


Conclusão

De acordo com as abordagens Comportamental e Estruturalista e, diante da visita técnica realizada na organização Senac, observamos que alguns fundamentos importantes existentes na Teoria Estruturalista são postas em pratica dentro dessa instituição, na qual evidenciada, também que tarefa básica é fazer as coisas por meio de pessoas para alcançar para alcançar cada vez mais a eficiência e a eficácia.

Em suma, as teorias pesquisadas construíram uma base de estudo de qualquer administrador, que queira primórdiar o desenvolvimento organizacional, pois constitui a ferramenta básica para tornar as instituições capazes de gerar resultados e produzir o crescimento econômico e social, ou seja, valorizando o capital econômico e o intelectual.


REFERÊNCIAS

CHIAVENATO, I. Introdução à teoria geral da administração. 2. Ed. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

FERREIRA, A. A.; REIS, A. C. F.; PEREIRA, M. I. Gestão empresarial: de Taylor dos nossos dias: evolução e tendência da moderna administração da empresa. São Paulo: Pioneira, 1997.

MAXIMIANO, A. C. A. Teoria geral da administração: da revolução urbana à revolução digital. 3. São Paulo: Atlas, 2002.