Camada de Ozônio
Biológicas > Biologia

Camada de Ozônio


CONTEÚDO

  • Características
  • Ciclo da camada de ozônio
  • Agente do bem
  • Agente do mal
  • O processo degradativo
  • Outras Utilizações
  • Medidas para garantir a Integridade da Camada de Ozônio


CARACTERÍSTICAS

  • Tem cor azulada, característica do céu.
  • Está concentrado na estratosfera, a cerca de 30 km de altitude.
  • Possui ligações frágeis entre os átomos.
  • O tamanho atômico da molécula é ideal para interferir na freqüência dos raios U.V.
  • O ozônio é um gás livre composto pela associação de três átomos de oxigênio (O3).

CICLO DA CAMADA DE OZÔNIO

Na atmosfera, a presença da radiação ultravioleta desencadeia um processo natural que leva à contínua formação e fragmentação do ozônio.


AGENTE DO BEM

  • O ozônio tem por função proteger a terra da ação nociva dos raios ultra violetas.
  • Quando utilizado de forma isolada é bactericida, esterilizando quase que imediatamente os agentes bacteriológicos, apesar da sua alta concentração de oxigênio.


AGENTE DO MAL

  • O ozônio, em condições específicas que cruzam temperatura, pressão e altitude do local,pode encontrar-se a uma altitude muito inferior aos mínimos de 20 km e desta forma atingir a vida terrena de forma direta.
  • Devido a sua composição, quando inalado, o oxigênio não está disponível,além de ser tóxico.


PROCESSO DEGRADATIVO

  • Devido sua maior concentração nos pólos, estes locais são ideais para a medição e controle da concentração da camada de ozônio.
  • A partir de 1957 já se faziam medições para controle da camada de ozônio.
  • Em 1982 foi constatado a primeira diminuição da camada sobre a Antártida, porém o satélite Nimbus 7 (lançado com o fim específico de monitorar a camada de ozônio) não detectou alterações e as constatações foram descredibilizadas.
  • Posteriormente averiguou-se que o satélite não constatou a diminuição porque não estava programado para medições inferiores a 200 dobsons, valores menores que isto eram considerados erro de leitura e por isso não levados em conta.
  • O alerta foi gerado e estudos para detectar as causas dessa diminuição, que já estavam adiantados, passaram a ter mais atenção.
  • O CFC (Cloro Flúor Carbono) foi apontado como principal inimigo do ozônio devido ao seu emprego em larga escala na indústria de aerosóis e refrigeração.
  • Quando a luz solar de alta energia (1) atinge uma molécula de CFC, ela se quebra e produz um átomo de cloro (2).O átomo de cloro atinge uma molécula de ozônio (3). Isso faz com que o ozônio se transforme em oxigênio comum. O oxigênio (O2) não possui nem o tamanho nem a forma exatos para absorver a radiação solar que é perigosa(4).

DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE O3

Possíveis Causas

  • Uso do CFC
  • Outros gases industriais

Possíveis Conseqüências

  • Impactos desconhecidos ( nos oceanos, na agricultura e nos habitats)
  • Danos a saúde


OUTRAS UTILIZAÇÕES

  • O ozônio pode ser produzido de forma industrial
  • Pode ser utilizado como esterilizante
  • Existem projetos que utilizam o ozônio em lavanderias especiais para hospitais
  • O ozônio produzido e liberado dificilmente atinge a estratosfera


Medidas Para Garantir a Integridade da Camada de Ozônio

  • Muito pouco pode ser feito de maneira efetiva, apenas ações preventivas podem gerar efeitos significativos
  • Algumas idéias já surgiram porém elas não são viáveis e dificilmente surtiriam o efeito desejado:
  • Satélites com bombas de Laser
  • Tem gente também que quer fabricar ozônio no solo e comboiá-lo até a estratosfera em foguetes, grandes jatos e balões...


Evolução do Buraco na Camada de Ozônio

Obs: Dobson é a unidade que mede a concentração de ozônio. É uma medida de comprimento e indica a altura que teria a camada de ozônio se toda ela fosse trazida para baixo, à pressão do nível do mar e à temperatura de 0ºC. Um dobson equivale a um milionésimo de centímetro; 500 dobsons correspondem a uma espessura de ozônio de 5 milímetros, nas condições descritas de temperatura e pressão padronizadas.